Home / Noticias 2008 / 08-105
 

Serra da Canastra é rica em cachoeiras e fauna diversificada



Parque Nacional da Serra da Canastra, no Estado de Minas Gerais, tem diversas cachoeiras, trilhas, lagos e grutas

Localizada no sudoeste de Minas Gerais, a serra da Canastra é um verdadeiro paraíso natural que merece uma visita. A área tem hospedagem barata e oferece paisagens de beleza exuberante, onde não faltam cachoeiras, trilhas, lagos, grutas e animais selvagens.

Lá está também a nascente do mítico rio São Francisco, que está protegida pelo parque nacional da serra da Canastra, com mais de 71 mil hectares de vegetação de cerrado.

O lugar é perfeito para o ecoturismo e se tornou um circuito turístico oficial de Minas, incluindo os municípios de Araxá, Campos Altos, Perdizes, Sacramento, São João Batista do Glória, São Roque de Minas e Tapira. Em todos eles, é possível relaxar em hotéis e pousadas.

São Roque abriga a entrada principal e a maior parte do território do parque. Araxá, por sua vez, é famosa pelas termas terapêuticas. Já a pequena Tapira atrai pela pesca e as cavalgadas, enquanto Campos Altos é sede do santuário de Nossa Senhora Aparecida. A interiorana Perdizes é um pólo arqueológico, e Sacramento dá acesso ao parque nacional e está repleta de prédios históricos. São João Batista vale pelo Paraíso Perdido, um cânion de oito quilômetros de comprimento.

Estratégica

Se a estrela da serra da Canastra é o parque nacional, a cidade de São Roque de Minas é a mais estratégica, pois abriga a maior parte da área de preservação e fica a cerca de sete quilômetros da entrada principal.

No município, que tem opções variadas de hospedagem e alimentação, o distrito de São José do Barreiro merece visita, pois é o acesso mais próximo à cachoeira Casca D'Anta --a primeira e mais alta queda d'água do rio São Francisco, com 186 metros de altura. A nascente do rio, aliás, fica no acesso à parte alta da cachoeira, e sua localização é marcada por uma estátua do santo.

Além das trilhas e dos animais selvagens que podem ser avistados no parque, como o lobo guará e o tamanduá-bandeira, a cachoeira do Fundão, também conhecida como da Gameleira, tem piscinas naturais, e seu acesso se dá pela estrada principal do parque.

O local fica aberto de quarta a segunda, das 8h às 16h. A taxa é de R$ 3 por pessoa.


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u417518.shtml