Home / Noticias 2008 / 08-90
 
Perto de São Paulo, São Roque apresenta
suas vinícolas ao turista


Plantação de uvas na vinícula Góes, que fica aberta
para visitação gratuita e recebe cerca de 1.500
turistas nos finais de semana

A apenas 66 km de São Paulo, São Roque é uma das estâncias turísticas mais charmosas do Estado. A bela paisagem serrana, o clima ameno, a fama de terra com bons vinhos e a boa infra-estrutura hoteleira tornam a cidade uma excelente opção para quem quer fugir por uns dias do caos da capital e encontrar sossego relaxando no interior. O grande atrativo do município fica mesmo por conta de um roteiro que inclui vinho, gastronomia e lazer e tem como paradas obrigatórias as principais vinícolas da região.

Espalhadas pela estrada do Vinho, a 10 km do centro da cidade, elas resgatam as tradições e a cultura do cultivo da uva e oferecem degustação da bebida, áreas de lazer, bons restaurantes especializados em culinária italiana ou comida da fazenda e, durante a alta temporada, programação cultural com apresentações de cantores e bandas locais.

"De uma maneira geral, o que o público mais gosta é de ver de perto as adegas e os tanques de armazenamento e de conhecer as linhas de produção da bebida", conta Marcos Aldegheri, um dos proprietários da Vinhos Canguera. Embora haja várias opções, vale lembrar que nem todas as vinícolas de São Roque permitem passeios sem agendamento no seu interior e, conseqüentemente, o acesso ao processo de produção fica limitado. Por isso, se esse for o foco da viagem, é melhor ligar e se informar antes de ir.

Apesar de ficarem abertas todos os dias, as vinícolas de São Roque são mais procuradas nos finais de semana. "No inverno, chegamos a receber cerca de 1.500 pessoas entre o sábado e o domingo. O tour é gratuito, e o público conhece o nosso espaço, um pouco da nossa história, relaxa no lago, na área verde e prova vinhos e sucos", diz Fábio Góes, enólogo da vinícola Góes. Para completar o passeio, depois de degustar as bebidas e escolher a sua preferida, não deixe de passar pelas adegas da cidade, que muitas vezes oferecem preços bem mais em conta do que nos supermercados.

Mudança na paisagem

Dependendo da época do ano, a paisagem nas vinícolas da rota do Vinho de São Roque varia, mas a região reserva boas surpresas aos seus visitantes de janeiro a dezembro.

O inverno, entre os meses de julho e agosto, é o período em que as vinícolas mais faturam com o lançamento de produtos e as centenas de turistas em busca de bons vinhos para se aquecer.

Em abril, maio e junho no outono, os vinhedos são tomados pelas cores mais avermelhadas, e o trabalho costuma ser de elaboração e estabilização dos vinhos.

Dezembro, janeiro, fevereiro e março, épocas de calor, são os meses em que é realizada a vindima, a colheita da uva. Já em setembro, outubro e novembro, a primavera aparece como o período mais vivo do ano, e a paisagem é tomada pelas flores.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/noticias/ult338u413143.shtml