Home / Noticias 2008 / 08-96
 

Cobertura da terceira edição do Salão do Turismo 2008


O ministro do Turismo, Luiz Barreto, inaugurou, hoje, em São Paulo, a terceira edição do Salão do Turismo, o maior evento do segmento no País. Em companhia do personagem Mônica, consagrada como embaixadora do turismo brasileiro, Barretto cortou a fita do Salão, abrindo oficialmente o evento ao grande público. Participaram ainda da solenidade a presidente da Embratur, Jeanine Pires; o ministro da Previdência Social, José Pimentel, e o secretário nacional de Políticas de Turismo, Aírton Pereira. Até o próximo domingo, os visitantes poderão conhecer os melhores roteiros turísticos elaborados pelos Estados.

A grande novidade deste ano é a possibilidade da pessoa sair do Salão com sua viagem programada."Esse é grande avanço dessa edição. É ter no mesmo espaço físico a possibilidade de conhecer os principais destinos, saborear a gastronomia, cultura e artesanato desses locais e fazer contato direto com operadores de viagens, companhias aéreas, hotéis e resorts. O visitante poderá comprar diretamente sua viagem aqui", ressaltou o ministro do Turismo, que percorreu o Salão e visitou os estandes de todos Estados, agrupados por macrorregiões. A expectativa é que mais de 110 mil pessoas visitem o evento até o próximo domingo, no Parque de Exposições do Anhembi.

O Salão do Turismo 2008, em seus 35 mil metros quadrados, apresenta nessa edição, com uma feira de roteiros turísticos -- considerada o "coração do salão" --, área de comercialização, rodada de negócios, núcleo do conhecimento, missões promocionais com visitas de jornalistas e operadores internacionais. "É um espaço de multipossibilidades ao possibilitar que iniciativa privada e o público final se encontrem", observou o ministro. A expectativa é que os cinco dias do Salão resulte numa movimentação financeira de aproximadamente R$ 200 milhões. Ele lembrou que a cidade de São Paulo foi escolhida como sede do evento por ser o maior emissor de turistas para todo o País. Além disso, 50% dos turistas que vêm ao Brasil para negócios, têm como destino a capital paulista, e 70% das feiras são realizadas na cidade.

Promovido pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, o Salão do Turismo foi criado como estratégia do Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil para colocar o turismo brasileiro na "prateleira" do mercado turístico e, dessa forma, contribuir para o aumento de fluxo nos roteiros do país. O objetivo é promover e incentivar, por meio da gestão descentralizada, a organização e a comercialização dos destinos turísticos desenvolvidos segundo as diretrizes e princípios do Programa de Regionalização do MTur.