Home / Notícias 2012 /

Moradores do Sul do Estado convivem com cânions no quintal de casa

 

A natureza brindou o Extremo Sul catarinense com grandes paredões de pedra por todos os lados. Por lá, os cânions emolduram a paisagem da região e oferecem todo o tipo de passeio.

Praia Grande

Basta abrir a janela - independente do lado que ela aponta - e vê-los bem de pertinho. Para quem mora em Praia Grande, o maior conjunto de cânions do Brasil fica no próprio quintal de casa. Construída no sopé desses paredões de pedra, a cidade oferece infinitas possibilidades de passeios e atividades aos turistas, que vão de caminhadas, rapel, trekking a passeios de quadricíclos e cavalgadas pela borda ou por dentro dos próprios cânions.

Um dos passeios mais óbvios, mas imperdíveis, é visitar o Parque Nacional dos Aparados da Serra - cuja sede fica no topo do mais famoso dos cânions da região, o Itaimbezinho. A própria subida até lá é umaaventura: os 22 quilômetros e 62 curvas fechadas que levam ao local são repletos de mirantes escondidos pela mata nativa e que já dão um gostinho o que será possível encontrar no topo.

Além da sensação de estar nas nuvens, a mais de 700 metros de altura, o local também é ponto de partida de três trilhas oficiais - a do Vértice e a do Cotovelo, mais simples, são indicadas inclusive para idosos e crianças; já a do Rio do Boi exige acompanhamento de guias profissionais.

Mas há muito mais do que isso para explorar na região: é impossível contabilizar quantas trilhas existem por lá, a maioria disponibilizada pelas mais de 20 agências de turismo locais, que atuam também junto aos hotéis e pousadas. Só a Pedra Afiada Refúgio Ecológico soma 25 passeios diferentes a quatro cânions. E alguns são exclusivos: a Trilha da Figueira e a Trilha do Poço Encantado, por exemplo, têm acesso apenas pelo terreno da pousada.

Mas se o espírito aventureiro não é o seu forte, há muito pouco o que fazer em Praia Grande: há pouco investimento turístico na cidade _ incluindo os próprios cânions _ e menos ainda em outras atividades.

Jacinto Machado

A cidade não tem tantas opções de trilhas e passeios quanto a vizinha Praia Grande, mas compensa por ser a principal porta de entrada do maior cânion da região, o Fortaleza, um dos maiores também do país. A trilha que leva ao local precisa do acompanhamento de um guia autorizado, já que a caminhada, pesada, segue pelo leito de rios e dura cerca de sete horas para ir e voltar.

A outra trilha explorada pelo município é da Pedra, que leva ao cânion de mesmo nome, e também exige o acompanhamento de guia. O acesso é a 19 quilômetros do Centro, na comunidade de Costão da Pedra, pelas terras do agricultor Valentin Ronsani, um senhor de mais de 80 anos que segue firme na lida do campo. Antes de partir para a trilha de três horas e meia, procure por ele e sua família: terá histórias que chega para sonhar enquanto caminha pelo meio do mato.

Mas diferente de Praia Grande, Jacinto Machado também tem outros atrativos além dos cânions. O principal deles é o turismo rural na propriedade da família Cechinel, na comunidade do Tigre Preto. O local oferece café colonial e três cabanas para pernoitar. A visita é só por agendamento _ pelos telefones (48) 3535-1600 ou (48) 35351044, ramal 25.

Proposta de viagem: de Jacinto Machado e Praia Grande, 33 quilômetros. Tempo ideal: mínimo de dois dia

Prefixo: (48)

Portal de Informações Turísticas de Praia Grande: 3532-1425

Distâncias até Praia Grande

Joaçaba ....................... 439 km
Florianópolis ................. 279 km
Blumenau .................... 413 km

+ 3 PASSEIOS NO PARQUE NACIONAL APARADOS DA SERRA

- Trilha do Vértice: tem 720 metros e vista para as cachoeiras da Andorinha e Véu de Noiva
- Trilha do Cotovelo: tem cerca de três quilômetros e possibilita visão de parte da Cascata Véu de Noiva
- Trilha do Rio do Boi: tem oito quilômetros e dura um dia inteiro, porque passa pelo interior do cânion Itaimbézinho. É liberada apenas com guia autorizado.

SERVIÇO

Parque Nacional Aparados da Serra
Onde: acesso por Praia Grande
Quando: de terça a domingo, das 9h às 17h
Quanto: R$ 6 (crianças de até 12 anos, idosos com mais de 60 anos e moradores da cidade, com comprovante de residência, não pagam)


+ 2 TRILHAS PELO CÂNION MALACARA

Trilha da Figueira (que leva a uma figueira centenária de 18 metros de altura) e Trilha do Poço Encantado (que chega em um poço de águas límpidas, esculpido pela natureza). Indicadas a idosos e crianças, ambas são oferecidas pelo Pedra Afiada Refúgio Ecológico (para hóspedes e não-hóspedes)

 

 

 

 

 

 

 

 

Manutenção e Atualização: KR Comunicação Integrada