Home / Notícias 2013 /

Turismo em Guaratuba

 

O turismo é uma atividade econômica, que implica em políticas sociais, ambientais e culturais. Serve para desenvolver um município, especialmente em Guaratuba onde o turismo é um dos principais instrumentos da economia, ficando atrás apenas da agricultura e pesca.

Guaratuba tem grande potencial para o ecoturismo devido as paisagens, a vegetação, os animais, e locais propícios para esportes radicais, porém o turismo praticado por aqui (e o vendido pela publicidade) é o balneário, que infelizmente é sazonal e não gera lucro o ano inteiro, fazendo com que diversos comércios e estabelecimentos fechem logo que acabe o verão.

Falando em balneário, apesar das já costumeiras ressacas à orla sempre está sendo revitalizada, recentemente também tivemos a troca do modelo dos quiosques dispostos, agora são mas modernos e higiênicos, já que contem pias e banheiros, coisa que não tinha antes, quando eram frequentes os casos de infecção alimentar e reclamações dos banhistas pela ausência de banheiros públicos.

Guaratuba tem um grande número de turistas excursionistas, que são os visitantes temporários que permanecem no município pelo menos por 24 horas devido à proximidade com outros municípios como Curitiba, Joinville e Garuva. Exemplo corriqueiro de excursionistas são os turistas adeptos do surf conhecidos por fazer o “bate-volta”.

Uma das ações realizadas pelo município é a parceria com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) que desde o ano passado vem oferecendo cursos para profissionalizar pessoas para serem guias, fundamental para trabalhar com aquilo que Urry salienta ser importante: fazer com que o turista olhe a cidade com o olhar do guia. ( URRY, John. O Olhar do turista: lazer e viagem nas sociedades contemporâneas. Tradução: Carlos Eugênio Marcondes de Moura, 3a. Edição).

Para sociedade moderna, viajar é questão de status e saúde. Mas esta mesma sociedade ainda não está preparada para “ser” turista, demonstração recente disso é a polêmica campanha dos moradores da cidade de Florianópolis/SC na forma de adesivos de carros onde se pode ler: “Turista, seja bem-vindo, mas não esqueça de voltar para sua casa”. Bem como a virtualmente e popular mensagem: “Para você turista que emporcalhou nossas praias, espero que pegue um engarrafamento na volta para casa”.

Estas demonstrações são exemplos de que o há falhas no turismo, e que estas não são atribuídas apenas à administração pública, mas também no próprio turista, que vem de sua cidade de origem e não dá descontinuidade aos hábitos cotidianos, como jogar o lixo corretamente nas lixeiras, separar o lixo, respeito às leis do trânsito, as leis sonoras, ao patrimônio público, as praias e em menor instância e não menos importante, alguns hábitos de educação.

Alguns destes problemas já estão sendo driblados por ações do governo em parceria com o município, a conhecida “Verão Paraná”, que tem como uma das ações à orientação e distribuição de saquinhos de lixo na orla, cerca de 3 mil pessoas são abordadas diariamente na travessia do ferryboat e no terminal de embarque para a Ilha do Mel, em Pontal do Paraná, segundo aponta Gisele Barão em especial para a Gazeta do Povo do dia 10 de janeiro. Gisele também lembra que a limpeza das praias paranaenses foi reforçada nesta semana. Desde domingo seis máquinas saneadoras fazem o revolvimento da areia em Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, durante a noite, para a eliminação de resíduos.

“Verão Paraná” também é responsável pela divulgação de material gráfico com os dias da coleta do lixo, o significado das bandeiras expostas na extensão das praias e material informativo sobre a prevenção e primeiros cuidados com as águas-vivas e caravelas.

 

 

 

 

 

 


 

Manutenção e Atualização: KR Comunicação Integrada